Do imediatismo à excelência: a busca por conquistas duradouras

Do Imediatismo à excelência: a busca por conquistas duradouras

Não tem como do dia para a noite as coisas entrarem na mente e fazerem sentido, precisa-se de tempo para testar estratégias

Olá, meus queridos criadores de conteúdo, eu sou a Psicolobia, psicóloga da Privacy, e me sinto muito feliz em nos conectarmos através dessa escrita. Sou muito grata pela sua presença e pelos minutos em que você se dispôs a refletir junto comigo acerca de tantos assuntos que já conversamos juntos. Quero deixar registrado a minha gratidão pelo carinho que recebo diariamente de vocês e também o registro da minha gratidão pela porta aberta da nossa plataforma, que sempre se preocupa em uma esfera completa com você criador de conteúdo.

No dia de hoje vamos conversar sobre dois comportamentos opostos: um que precisa de tudo para ontem e o outro que valoriza os pequenos passos, hábitos e percursos. Bora lá?

Qual a primeira coisa que vem em sua mente quando pensa em uma conquista ou algo a ser atingido? Normalmente é o caminho e a forma como traçaremos objetivos para chegar lá, não é mesmo? Podemos usar um simples exemplo: quando começamos um exercício físico, precisamos aos poucos aumentar a carga, intensidade, nosso organismo não aguenta tudo de uma vez e se aguentar, é por pouco tempo. Devemos levar em consideração de que quando a gente quer ter esse hábito instalado no nosso dia a dia, precisamos de persistência e constância para ir vendo as mudanças.

Outro exemplo legal é quando nós vamos se aprofundar em um assunto ou estudar métodos que alavanque nossos conteúdos. Não tem como do dia para a noite as coisas entrarem na nossa mente e fazerem sentido, precisamos de tempo para testar estratégias, colocar em prática o que aprendemos e assim por diante começar a ter o retorno de uma maneira visível. E sim, todos esses processos envolvem o nosso esforço, psíquico e físico.

Hoje, com o nosso imediatismo, já passamos para um lado pessimista, onde achamos que as coisas não dão certo ou até mesmo pensamos que não somos bons em nada. Será que é isso mesmo? O quanto você vem usando seus fracassos para aprender e melhorar o seu negócio e sua vida?

Quando nos referimos aos processos, estamos falando de todas as pessoas que tentam ser melhores, evoluírem, atingirem sonhos, conquistarem coisas para a mudança de sua própria vida. Vivenciamos quedas, frustrações, coisas que deram errado e também que deram certo, métodos em que vemos resultados, feedbacks positivos, esse é o ponto em que devemos nos apegar, mudar o que dá para ser mudado e continuar. A continuidade não tem uma única forma de ser colocada em prática, mas eu prometo a vocês que ela é sua melhor aliada, tanto para a vida quanto para a nossa maturidade.

Tudo isso que conversamos até agora, todos esses contextos que refletimos juntos, toda a nossa tecnologia, tempo, urgências da vida, evidenciam o imediatismo. Quer um exemplo prático que encontro muito? Pessoas que vêm para a criação de conteúdo achando que é mágica. Não, gente! Precisa de trabalho, aprofundamento, domínio de ferramentas e redes sociais e isso o imediatismo não te trás. Somos impulsionados por desejos e eles requerem paciência e habilidade para serem realizados, principalmente quando pensamos a longo prazo.

Então meus queridos, bora focar no processo, em algo que leva um tempinho, porém um dia será realizado, nada de querer que as coisas aconteçam magicamente, tudo é trabalho e isso é que te trará mais êxito na caminhada.

Enfrente os processos e siga em rumo aos seus sonhos, cuidado com o que é imediato, às vezes pode complicar e distorcer seu caminho. Confie em você e naquilo que se visualiza fazendo. Lembre-se que quem suporta o processo, desenvolve a si mesmo e cria cada vez mais uma potencialidade interna para enfrentar as adversidades.

Com carinho,

Beatriz.

Tags

Últimos Posts