Motivação: a vontade que se transforma em ação

Motivação: a vontade que se transforma em ação

Precisamos olhar a motivação como um comportamento que rege todas as nossas ações, das mais simples até as mais complexas

Olá, criadores, eu sou a Psicolobia, psicóloga da Privacy, e estamos em uma nova semana. Quero deixar meu agradecimento ao espaço que me é concedido para que eu possa me conectar a você e aos seus pensamentos. Vamos juntos sempre! 

Hoje trago um tema muito relevante dentro do nosso universo da criação de conteúdo que é a motivação. Quando você pensa em motivação, qual a primeira coisa que vem em sua mente? Como estão seus sonhos aí dentro?  

Quando pensamos em motivação, sabemos que ela pode ser interna (nossos sonhos e propósitos) e externa (incentivo das pessoas e sociedade ao nosso redor). Ela está diretamente relacionada a vários outros fatores, como satisfação, autoestima, produtividade e por aí vai. O que preciso inicialmente que vocês entendam é que ela precisa ser cuidada todos os dias, você sempre irá precisar alimentar teus sonhos e planos para sua motivação existir. 

Muitas vezes passamos por momentos em nossas vidas que a motivação é enfraquecida, e eu sei, é normal, somos feitos de altos e baixos. A linearidade da vida não existe, o que existe são fases que precisam do nosso equilíbrio emocional para não sofrermos tanto. Vocês podem me perguntar: como eu consigo isso, Bia? Bom… Cada um vai alcançar de uma certa maneira, não tem receitas. O que podemos saber é que o cuidado consigo mesmo, fortalecimento de ferramentas internas e o autocuidado será seu melhor aliado. 

Você precisa estar empenhado, mesmo que com o pouco, precisamos nos empenhar naquilo que acreditamos, não todo o tempo, porque seria exaustivo, mas uma boa parte do tempo sim. Combinado?  

Precisamos olhar a motivação como um comportamento que rege todas as nossas ações, das mais simples até as mais complexas. Mas ela não fica tão clara, não é mesmo? Muitas vezes precisamos passar por cima das nossas desmotivações, a consciência aqui é um ponto muito importante, afinal, a racionalidade dos seus pensamentos irão te ajudar no processo de se auto motivar e entender o que está te regendo.

Por exemplo, às vezes, quando precisamos executar certas tarefas, a nossa procrastinação fala: “Deixa para depois, vai dar tempo, não vai dar em nada, por quê agora?”. E quando vemos já passou tempo demais. Nesse sentido que falo da racionalidade, ela precisa te dizer: “Olha, sei que não quero, estou desmotivado, mas preciso encarar por um certo momento esse desprazer”. Quando você passar por esse processo que se repete em vários momentos da nossa vida, a sua razão venceu, você executou e viu em si mesmo a grande capacidade de vencer essas adversidades, e o resultado te motivou a continuar. Sim, meus queridos, motivação é um jogo interno jogado por um único jogador: você. 

Cuide de todas as áreas da tua vida, para que tenha motivos para ser feliz, ter pensamentos saudáveis, procurar as resoluções de problemas e não tanto o questionamento porque sua vida é assim. Vista o traje de ser senhor de si mesmo com as responsabilidades que o mundo irá te entregar. Cuide também das suas perspectivas, viva o agora, mas não esqueça o amanhã, e as linhas de chegadas que você precisa cruzar.  

Comece aos poucos, se questione sempre sobre suas valorizações, cuidado ao esperar isso só dos outros, traga essa responsabilidade para você e para seu emocional. Entenda seu valor dentro da sua realidade, essa qual pode sempre ser modificada com motivação, carinho pela sua história, perspectivas a curto e longo prazo. 

Devemos sempre nos entender como conjuntos de acontecimentos que sofrem alterações o tempo todo, aceitar isso é o primeiro passo. Lutar contra não é a melhor saída, o que irá fazer com que a sua maneira de ver o mudo mude, é mudando a si mesmo.  

E eu te convido hoje e todos os outros dias a olhar para si mesmo com bons motivos para vencer!  

Com carinho,

Beatriz.  

Tags

Últimos Posts