Ana Otani quer mudar a forma como os influenciadores são vistos: “Somos seres humanos”

“A gente conversa, ri, tem amigos, família, a nossa família respeita, somos humanos”, disse ela

Ana Otani sempre sonhou grande em sua vida. A estrela da web, que nasceu em uma pequena cidade do Paraná, começou sua jornada como influenciadora bem jovem, criando um blog e um canal no Youtube, chamado Segredos de Ana, para contar suas experiências.  

“Minha cidade era muito pequena, então eu precisava de novos ares, mudar de vida e tentar”, disse ela, que atualmente mora em Camboriú, em entrevista exclusiva à Privacy. “Eu já tinha um canal no YouTube que tinha bastante inscritos, e foquei nele. Comecei a trabalhar, ganhei bastante seguidores”.  

“Descobri que dava para ficar rica com isso, então nunca mais parei. Desde então, fui só aprendendo várias coisas, ampliando”.  

Foi aí que Ana descobriu uma nova forma de monetizar seu conteúdo: a Privacy, rede social que foi indicada por suas amigas. 

“Abri a Privacy e ganhei bastante dinheiro porque o povo me apoiou, graças a Deus, e me tirou do sufoco. Para mim foi maravilhoso, desde sempre tive ótimas experiências”.  

“Claro, eu trabalho, mas é uma liberdade, é um prazer. É incrível conhecer novas pessoas, viajar para trabalhar, faturar e ter essa liberdade geográfica e de tempo também, porque eu não gosto de cumprir horário (risos)”.  

Além disso, outra grande conquista de Ana foi a criação de seu próprio podcast, o Conta Um Conto, onde ela mostra o outro lado dos influenciadores.  

“Eu alugo uma mansão e convido várias meninas – algumas que são amigas, outras que ainda não se conhecem. Junto essa galera e gravamos esse papo-calcinha para se conhecer e gerar uma intimidade, falar bem espontaneamente sobre os assuntos mais aleatórios”, afirmou. “Dá muito certo porque é muito engraçado, a galera curte bastante”.  

“Eu quero mostrar que a gente é gente, somos seres humanos. A gente conversa, ri, tem amigos, família, a nossa família respeita, somos humanos”, adicionou. “Eu quero realmente mostrar esse lado nosso de uma forma bem divertida. E também uso alguns assuntos polêmicos para atrair os haters, que é para dar mais engajamento (risos)”.  

Por fim, a influencer, que se diz apaixonada por praias e elegeu sua viagem para Morro de São Paulo como a melhor que já fez, também deu uma dica para quem quer começar a jornada com criação de conteúdo, mas tem vergonha de falar na frente das câmeras: se jogar.  

“Tem que se jogar, com vergonha ou sem vergonha. Tem que gravar. Se não fizer, não aprende. É igual dirigir, como vai aprender sem praticar?”, disparou. “A vergonha da câmera é a mesma coisa. Vai falando, vai gesticulando, vai criando coragem e posta, porque a galera vai elogiar e você vai se sentir melhor”. 

Quer conhecer mais sobre Ana? Acesse os conteúdos exclusivos dela em @anaotani na Privacy.

Tags

Últimos Posts